terça-feira

Rede Social do Vaticano não 'fala' português

O Vaticano, e o papa, entraram de vez na rede, ou internet, em uma decisão óbvia diante da cada vez maior inserção e relevância da internet na vida das pessoas em todo o mundo.

O que surpreende é o fato de ter criado uma Rede Social, a Pope to You, e dentre as opções de linguagem não existir uma opção em português.

Afinal, o Brasil não é a maior nação católica do mundo? Os brasileiros não estão entre os recordistas mundiais como usuários/hora de várias redes sociais, além de terem o maior número de acessos/hora à rede entre os países pesquisados? Pois é, todos estes dados são estatísticos.

Isso sem falar no grande salto no número de usuários da internet, em função das vendas recordes de computadores barateados pela política de desoneração do governo federal, e que tende a aumentar ainda mais com o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL), a preço populares.

Então, porque a discriminação? Será se seriam os católicos daqui “afetos cativos” que não precisam de atenção, de cuidados? Ou é o velho “ranço colonialista” que permeia as mentes europeias do Vaticano

As perspectivas para o catolicismo no Brasil não são nada animadoras, pelo menos em termos numéricos ou estatísticos. Conforme levantamento da Fundação Getúlio Vargas (FGV) sobre o “quadro religioso” no país, o catolicismo como maior religião no país está com os dias contados, em função da evasão acentuada para outras crenças.

Então. Com estes novos dados, fica mais incompreensível ainda a atitude do Vaticano, não é verdade?

 Se gostou deste post, subscreva o nosso RSS Feed ou siga no Twitter, para acompanhar as nossas atualizações

Share/Save/Bookmark