Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

quarta-feira

O papa Francisco como zeloso cuidador da casa comum, o planeta Terra


É o que podemos chamar de uma boa noticia, ou para ficar no contexto, uma “boa nova”. É, o papa Francisco é isso, mesmo, uma boa nova. Um refrigério nestes tempos bicudos onde até mesmo os sofismas sobre defesa e proteção ambiental e humana foram deixados de lado, ‘démodée’, com a desculpa esfarrapada da “crise econômica”. É um refrigério para as consciências que não desistiram nem se deixaram emudecer na defesa da casa comum, o planeta terra.

Vale à pena dar uma olhada. 

*Leonardo Boff

Tempos atrás escrevemos que o papa Francisco, por causa do patrono que lhe inspirou o nome - Francisco de Assis -, teria tudo para ser o grande promotor de uma proposta ecológica mundial. Deveria ser ele, pois, lamentavelmente, faltam-nos líderes com autoridade, palavras e gestos convincentes que despertem a sociedade para as ameaças que afetam o destino comum da Terra e da humanidade, e para a responsabilidade coletiva e diferenciada de salvaguardá-lo para todos.

Eis que esse desiderato se realizou plenamente com a publicação da encíclica "Laudato si": "Cuidar da casa comum". Oferece-nos um texto de grande amplitude e de rara beleza intelectual e espiritual, unindo o que era tão caro a São Francisco de Assis e também a Francisco de Roma: o comportamento de cuidado para com a Terra e um amor preferencial para os condenados do planeta.

Essa conexão atravessa todo o texto como um fio condutor. Não há verdadeira ecologia caso não resgate a humanidade dos milhões de empobrecidos de nossa história. O papa Francisco comparece como zeloso cuidador da casa comum. Mostra-se extremamente coerente com a marca registrada da Igreja da Libertação latino-americana, com sua correspondente teologia, a opção preferencial pelos pobres, contra a pobreza e a favor da justiça social e de sua libertação. O oposto da pobreza não é a riqueza. É a injustiça de proporções estruturais e mundiais.


Se gostou deste post, subscreva o nosso RSS Feed ou siga no Twitter, para acompanhar as nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

segunda-feira

Reflexões de um pensador sobre a vida e seu sentido essencial


Encontrei esse texto por ai em minhas andanças por portais de busca e achei que seria interessante partilhar aqui com vocês. Pareceu muito oportuno, sobretudo diante de certa confusão de valores que parece vir acometendo as pessoas diante de tantas inovações e do frenesi do consumo que vem se tornando uma verdadeira crença. É, no sentido religioso, mesmo!

Se não o conhece, dê uma olhada. Vale à pena conferir!

      "Um professor estava diante de sua classe de filosofia e tinha alguns itens na sua mesa em sua frente.

Quando a aula começou, ele sem dizer uma palavra pegou num frasco de maionese grande e vazio e começou a enchê-lo com bolas de golfe. Ele então perguntou aos alunos se o vidro estava cheio.
 
Eles concordaram que estava.
 
O professor, então, pegou uma caixa de fósforos e despejou dentro do vidro. Ele agitou-o levemente. Os palitos de fósforo rolaram para os espaços entre as bolas de golfe. Ele então perguntou novamente se o vidro estava completo.

Eles concordaram que estava.

O professor pegou uma caixa com areia e despejou dentro do frasco de maionese. Claro, a areia preencheu todo o resto. Ele perguntou novamente se o vidro estava cheio.
 
Os alunos responderam com um unânime 'sim'.


Se gostou deste post, subscreva o nosso RSS Feed ou siga no Twitter, para acompanhar as nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

sexta-feira

A arte de escutar


“Eu gosto de escutar. 

Eu aprendi muito escutando cuidadosamente.

A maioria das pessoas nunca escuta.”

Ernest Hemingway

Se gostou deste post, subscreva o nosso RSS Feed ou siga no Twitter, para acompanhar as nossas atualizações

*

Share/Save/Bookmark

quarta-feira

Ensine aos seus filhos a fazerem e a valorizarem os presentes

Encorajar seu filho a preparar presentes para as pessoas amadas não é apenas uma opção econômica, mas uma forma de estimular sua criatividade, inteligência e emoções. Confira aqui alguns exemplos de presentes que vocês podem criar juntos.
A importância de fazê-los em casa.

Dar um presente envolve pensar em quem vai recebê-lo, e se for feito com as próprias mãos, supõe o investimento de tempo, esforço e habilidades. O processo de elaboração se transforma, assim, em um ato de amor ao plasmar nosso interior em um objeto.

Por outro lado, fabricar um presente ajuda a criança refletir sobre o verdadeiro valor das coisas, além do aspecto material. No mundo automatizado em que vivemos, um presente pode se tornar uma obrigação que corresponde a uma compra. Quando nós mesmos o fazemos, conferimos ao presente valor agregado e originalidade, impossíveis de ser comprados. É uma atividade altamente recomendável para as crianças porque estimula a imaginação e a capacidade expressiva, além de ser muito divertida.

Continue lendo aqui.
Se gostou deste post, subscreva o nosso RSS Feed ou siga no Twitter, para acompanhar as nossas atualizações

Share/Save/Bookmark

domingo

Papa pede que fiéis não sejam "cristãos de vitrine"


"Quantas coisas se podem dizer com um olhar! Estima, encorajamento, compaixão, amor, mas também censura, inveja, soberba, até mesmo ódio. Muitas vezes o olhar diz mais que as palavras, ou aquilo que as palavras não conseguem ou não ousam dizer", afirmou o papa.

Este é um trecho da pregação do papa Francisco: A importância do olhar, durante o terço mundial apresentado simultaneamente em 10 santuários marianos por todo o planeta, ontem, 12-10-13, onde exortou aos cristãos não se limitarem a serem “cristãos de vitrine”, a “arregaçarem as mangas” e trabalharem, efetivamente, pela paz.

Você confere mais informações no link: que não sejam “cristãos de vitrine” 

Se gostou deste post, subscreva o nosso RSS Feed ou siga no Twitter, para acompanhar as nossas atualizações
 

Share/Save/Bookmark