quinta-feira

Decidindo com o “coração”

Não é fácil tomar muitas decisões racionalmente.

Tem decisões que são importantes demais, vitais, para que possamos submetê-las apenas a argumentos, opiniões ou ao nosso acervo de experiências da memória.

Nestas circunstâncias, o “pensar” costuma trazer mais confusão e incerteza, que clareza e luz.

Existem instâncias mais internas em nós mesmos que sabe, sempre, o melhor para nós, em quaisquer circunstâncias ou situações.

É recolhe-se a um lugar quieto, isolado, aquietar-se internamente, em estado de meditação, de oração silenciosa... Que a luz, a solução se faz, daí, é só seguir... Não tem erro!

Se gostou deste post, subscreva o nosso RSS Feed ou siga no Twitter, para acompanhar as nossas atualizações.

Share/Save/Bookmark

Nenhum comentário: