sexta-feira

Monica Serra fez aborto e acusa Dilma de defendê-lo. Leia entrevista/depoimento

Esta é uma matéria publicada pelo jornal Correio do Brasil, 13/10/2010, com um relato/entrevista de uma ex-aluna da Unicamp, que diz ter sido aluna da, à época professora de dança, Sílvia Mônica Serra, esposa do candidato José Serra – PSDB – que teria confidenciado em sala de aula, em 1992, ter feito um aborto de 4 meses. A decisão da aluna de relatar este fato se deu como consequência de episódio do último debate da TV Bandeirantes quando a Dilma teria sido acusada pela esposa do candidato de “algo sobre ‘matar criancinhas’ , como relata no texto. Se quiser conferir a íntegra da matéria e relato da aluna, clique no link abaixo.

13/10/2010 12:39, Por Redação, do Rio de Janeiro e São Paulo

O desempenho do presidenciável tucano, José Serra, no debate do último domingo pela TV Bandeirantes, foi a gota d’água para uma eleitora brasileira. O silêncio do candidato diante da reclamação formulada pela adversária, Dilma Rousseff (PT) – de que fora acusada pela mulher dele, a ex-bailarina e psicoterapeuta Sylvia Monica Allende Serra, de “matar criancinhas” –, causou indignação em Sheila Canevacci Ribeiro, a ponto de levá-la até sua página em uma rede social, onde escreveu um desabafo que tende a abalar o argumento do postulante ao Palácio do Planalto acerca do tema que divide o país, no segundo turno das eleições. A coreógrafa Sheila Ribeiro relata, em um depoimento emocionado, que a ex-professora do Instituto de Artes da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) Monica Serra relatou às alunas da turma de 1992, em sala de aula, que foi levada a fazer um aborto “no quarto mês de gravidez”.

Share/Save/Bookmark

4 comentários:

vagnar disse...

porque a globo - a folha - o estadão - a (não) veja - e outras porcarias da direita não tão publicando essa noticia????? será pq hemmmmmmmmm

J.José disse...

Olá Vagner!

Contar mentiras para difamar o adversário e ocultar as próprias mazelas para favorecer ao seu candidato e interesses, é a linha editorial destas mídias, principalmente agora nas eleições, para impedir a continuação de um projeto – do governo Lula – que favorece o Brasil e o povo brasileiro.

Logo, é normal tanto mentir como esconder verdades incômodas.

Anônimo disse...

É vergonhosa e descarada a atuação desses órgãos (Globo, Veja, Folha SP, Estadão, et caterva...)em benefício dos seus candidatos, que após eleitos serão capazes de remunerar regiamente esses favores. O Brasil precisa extirpar (para usar palavras do Presidente Lula) essa espécie de iniquidade, precisamos aproveitar este momento favorável e mudar definitivamente os rumos e os destinos da nossa Pátria Amada.

J.José disse...

É isto!

Seria a oportunidade que os interesses que esta mídia representa, tambem, com o Serra, retomarem o poder e retroceder ao passado de um governo sem povo, destruir as conquistas conseguidas no governo Lula, e colocar o país a serviço de seu interesses escusos e da submissão aos iteresses estrangeiros, perincipalmente dos EUA, como fez o Fernando Henrique.

Neste momento, cada um deve fazer a sua parte e, alem de votar, participar de alguma forma desta campanha para eleger a Dilma, e garantir a continuação deste país, que pela primeira vez em sua história esta a serviço do povo como um todo.